Uma carta quântica

maovelhinha

Na dimensão quântica do meu ser, essa noite, eu recebi uma carta. Uma carta, escrita por mim mesma, com a incrível data de 27 de abril de 2063. O dia em que eu supostamente estaria fazendo noventa anos de idade. Eu reconheci minha letra. A caligrafia, apesar de trêmula, era minha. O meu jeito de fazer o “M”. O meu jeito de falar. O meu jeito de escrever.

Talvez eu não consiga descrever aqui a emoção que senti na hora. Passei algumas horas caminhando em silêncio depois de recebê-la. E agora, só o que desejo é compartilhá-la com vocês, no desejo profundo de eternizar esse momento:

“Tati, minha querida e adorável Tati

Hoje é o dia do nosso aniversário de 90 anos. A casa está cheia e movimentada como a gente gosta. Há flores para todos os lados. Música, incensos, velas perfumadas. Clara e Catarina estão aqui com os nossos maravilhosos genros e netos. Você não imagina que mulheres incríveis que elas se tornaram. E os nossos netos! Tenho tanto orgulho do que fazem pelo mundo. Na verdade, estão todos aqui minha querida. Nossos sobrinhos amados, Joaquim e Victor. Nossa irmã Nenela, nosso irmão Gabriel. Toda a nossa imensa e maravilhosa família. Nossos amigos que permaneceram ao nosso lado, a vida toda. Sinto falta da mamãe e do papai. Sinto falta de todos aqueles que já partiram, mas sei que em breve eu poderei estar junto a todos aqueles que já atravessaram o rio. Sinto que a minha passagem se aproxima e me sinto tão feliz por isso.

Vivemos tão intensamente todos esses anos. Amamos tanto e com tanta força, fizemos tantos amigos. Realizamos o sonho de conhecer o mundo através dos nossos livros. Sabe quantos títulos temos publicado pelo mundo? Mais de cem, minha querida. Por isso te digo, não há o que temer. Você precisa continuar confiando no que é em essência e naquilo que pode dizer ao mundo através do filtro do seu coração.

Daqui desta minha dimensão, de vez em quando, eu posso te observar sabia? Na verdade faço isso desde que Clara nasceu. Ela veio ao mundo e de alguma forma abriu – com sua enorme capacidade espiritual – a janela que nos separava entre as muitas camadas energéticas que existem entre nós. É difícil te explicar como. Mas você vai ver que daqui a alguns anos a humanidade vai compreender as fendas no tempo e as infinitas possibilidades que temos de viajar entre as dimensões.

Muita coisa ainda acontecerá ao nosso planeta. Você ainda vai testemunhar algumas guerras e ver surgir uma nova Era para o que chamamos de Novo Mundo. Muitas coisas mudarão. Mas a sua capacidade de amar e olhar o mundo com esperança permanecerá. E é isso que nos salvará no futuro. Sua imensa e infinita capacidade de amar.

O que quero que saiba, é que todo o esforço que fez para ser o que sou hoje, valeu a pena. Sei o quanto a vida é difícil e estranha para você. Sei o quanto se esforça para estar nesse mundo, sei o quanto sofre para se adaptar a esta encarnação, mas acredite. Tudo terá valido a pena. Até mesmo o sofrimento que passará algumas vezes. Até ele terá sido importante para a nossa história.

Então, aqui eu me despeço. Preciso descer. Estão todos a minha espera lá embaixo para cantarmos parabéns. Que os anjos possam fazer essa carta chegar até você e que ela possa te encher o coração de força.

Orgulhe-se minha querida. Sua vida será repleta de sentido e propósito. Por isso, continue a escrever. Sua escrita mudará a vida de muitas pessoas.

E obrigada por me deixar existir. Cuide-se bem. Coma menos carne, medite mais e durma pelo menos oito horas por dia. Pare de se preocupar com sua saúde e insista nas aulas de dança de salão que quer tanto fazer.

Eu te amo.

Beijos com todo o amor e verdade,

Tatiana”

5 ideias sobre “Uma carta quântica

  1. Sou tão grata por vc escrever! Não tenho palavras pra descrever o quão sensacional é tudo isso! Transbordo. <3

  2. Sem palavras… eu também.
    Minha ideia é estar lá na sua festa de 90 anos, com meus 116 anos incompletos!
    Provavelmente esperando pela publicação de mais um livro seu que me ajude a entender essa vida…

O que achou?